(11) 2783-0838 | (11) 2783-3574
  sdavf@uol.com.br

Homens construindo a história da Vila

Notícias da Sociedade

José da Lima, o poeta da Vila

Chegou em Vila Formosa em 1946 e aqui permaneceu até abril de 2017, quando foi habitar os céus brilhantes e estrelados, que sempre poetizou!

Conhecido também como  Zé Canjica, o poeta da Vila fez várias exposições com seus poemas, inclusive na Biblioteca do bairro.

Entre seus poemas, está o Poema da Vila, onde expressa o seu amor eterno e infinito por este pedaço de chão.

Foi homenageado no aniversário de 93 anos do Bairro, na biblioteca municipal, hoje Centro Cultural de Vila Formosa e partiu sem ver a inauguração de um hospital, que chega na Vila, mesmo sendo da iniciativa privada, quando reivindicava, há muitos anos, um público.

Poema da Vila

Vila Formosa dos meus encantos
Lugar bonito prá se morar
Nossas praças coloridas
Enfeitam o nosso visual
Quem pintou essa aquarela
Foi o Sampaio Vidal
Pagamos taxas e impostos
Que o governo recolhe – Ora essa
Dizem que quem plantou colhe
Faz mais de setenta anos
Que nós estamos plantando
E só colhendo promessas
Olá governador eleito
Sua excelência o Prefeito
Deputados, Senadores
Digníssimos Vereadores
Nós votamos em vocês
Vocês são inteligentes
No entanto não notaram
Que  em matéria de saúde
Vila Formosa é muito carente
E precisa urgentemente
Ter seu próprio hospital.

José Lima

Waldemar de Matos

Gente que trabalhou ou trabalha pela Vila. Nossa homenagem a Waldemar de Matos que escreveu vários livros e um sobre a Vila