(11) 2783-0838 | (11) 2783-3574
  sdavf@uol.com.br

Vila mais que formosa

Palavra da Presidente

 ”ÁGUAS CALMAS NUNCA ME INSPIRARAM:
O IGUAL TODOS SÃO CAPAZES DE FAZER.
O DIFERENTE CONTE COMIGO!”

                                                                                         Sílvia Inêz Machado

 Chegamos ao final do ano!

   Como o tempo passou rápido todos dizem.

   E, passou mesmo.

   Será porque trabalhamos demais, ou será a crise política e econômica do país, que fez com nos detivéssemos na  situação, sendo que a cada dia, a cada hora, tínhamos uma novidade: alguém preso, ou muito dinheiro encontrado em lugares diferenciados ou denúncias, sobre pessoas que estão na linha de frente deste país?

   Ou foram todos estes fatores, que fez com que esquecêssemos  o tempo, e, passássemos a contar em dias, semanas ou meses?

   Bem, seja lá o que for que ocorreu,  estamos no penúltimo mês do ano e logo mudamos para 2018.

    Em 2017 lançamos o site da Sociedade dos Amigos de Vila Formosa e já começamos a receber o retorno: com aluguel de nossas salas e salão e da quadra de futsal. Além do que a Sociedade ficou mais perto da população e mais gente passou a conhecer seus serviços!

Em outubro festejamos o 94º aniversário da Vila Formosa e os 64º da Sociedade dos Amigos de Vila Formosa.

A festa aconteceu durante todo o mês, foi grande, leia as matérias que aqui colocamos e acredito que encontramos o caminho e a receita  certa: festejamos muito e conseguimos atingir todas as camadas sociais, todas as idades e praticamente todos os segmentos. E, não dependemos em nada da Administração pública. A festa é feita e frequentada pelos cidadãos da Vila Formosa e região.

Vamos continuar a falar sobre o empoderamento feminino: Há muito a ser falado e a ser discutido. A reflexão que já colocamos sobre só após 63 anos a Sociedade dos Amigos de Vila Formosa vir a ter uma presidente mulher, o que significa isto? O caminho desta mulher está regado só de flores? Ou só de espinhos?  Quem é esta mulher que ocupa este espaço. O que ela pensa? O que tenta fazer? O que consegue fazer? São perguntas que todo dia sofrem um tipo de resposta. E aqui deixamos outras perguntas:  O pau que dá em Chica, dá em Francisco?

Vamos descobrir juntos?

 É o desafio que deixo aqui, para você!

Mas, será que trata-se de um desafio mesmo ou a resposta,  neste mundo machista que vivemos, está na cara de todos nós?

Aguardo seu parecer, como dizia D. Alzira aos 100 anos de idade.